Actividade Natureza – Serra dos Candeeiros

Dentro do espírito em que se baseia a ideia e o repto colocado pela UASP, parte filosoficamente do “princípio da causalidade”, porquanto, ao admirarmos a natureza bela, como ali se nos depara, chegaremos com alguma facilidade à maravilhosa obra da criação, e ao Criador. Tem além disso uma dimensão estética. A beleza destas serras é contagiosa, convida à meditação, à admiração, ao reconhecimento do milagre.

Foi com estes pressupostos que o grupo saíu do Seminário de Leiria no passado sábado, dia 2 de abril,com destino a Rio Maior e as suas Salinas. Na Vila das Alcobertas. Observamos os Potes Mouros, a pitoresca Anta e o Olho de Água. Depois de almoço, o grupo dirigiu-se até à gruta do Algar do Pena, que apresenta a maior sala de gruta da europa, e teve oportunidade de ver a nascente do rio Alviela nos Olhos de Água.

No segundo dia de estadia por terras do parque natural das serras de Aire e Candeeiros, o grupo reuniu-se na lagoa do Arrimal preparando-se para a participação na Santa Missa na igreja local. Com um pequeno passeio pela serra, com vista para o mar lá bem longe, se ganhou apetite para o almoço. Da parte da tarde a Fornea de Alcaria, uma enorme depressão orográfica, assombrou os participantes. Com a visita ao castelo de Porto de Mós se deu por concluída a jornada cuidadosamente preparado por Luís Matias (Diocesano de Leiria) Mário Louro (Diocesano de Évora) David Francisco (Franciscanos).

Se participou nesta atividade, deixe o seu comentário abaixo.

Actividade Natureza – Serra dos Candeeiros

30 Participantes – 7 Instituições | 4 Diocesanas | 3 Religiosas

Fotos

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *