Loading...

Quarta-feira, Outubro 20, 2021

Categoria: Ecos

Atividades das organizações associadas.

Ecos da UNIASES

“‘Triplex funiculus difficile rumpitur’. Começar com uma tirada em latim dá nível a qualquer crónica! Mas a ideia não é mostrar sabedoria clássica, mas a força deste provérbio que garante a dificuldade de romper um fio com três linhas. É o lema dos Antigos Alunos dos Seminários do Espírito Santo, organizados na Associação ASES. Traduzido em máxima lusa, fiquemo-nos por um ‘a união faz a força!’. Tudo isto a propósito de três intervenções recentes de Conferências

Ler Mais

O  2º  ENCONTRO  VIRTUAL  DOS  ANTIGOS  ALUNOS  FRANCISCANOS

O filósofo Aristóteles disse que o hábito cria em nós uma segunda natureza. Mas, o COVD19 obrigou-nos a mudar as rotinas e até alguns comportamentos do quotidiano! Reaprendemos muitas coisas, alterámos a maneira como comunicamos e nos relacionamos. Foi com esse cenário que a Associação dos antigos alunos franciscanos realizou, respectivamente, em 2020 e 2021, o 1º e 2º Encontros Virtuais! Anteriormente, a Associação sempre realizou o seu “Encontro” anual no último sábado de Maio. Era

Ler Mais

Ecos da UNIASES: Boletim nº 200

“Fazemo-lo com gosto e muito carinho. Pedimos não só que o leiam, mas também uma colaboração mais atuante e profunda para seu enriquecimento. Há que colocar os talentos recebidos a render, dando cada um aquilo que puder, o nosso UNIASES está aí para durar. Aos habituais colaboradores, o nosso sincero e grande agradecimento.” (continua)      Alberto Melo      Direcção Boletim nº 200

Ler Mais

Ecos da UNIASES

“(…) No meio destas vicissitudes que ninguém quer, que caminhos nos aponta Deus para convertermos estes tempos de depressão e ameaça em oportunidade de crescimento e amadurecimento? Como podemos viver estes tempos de desolação e distância de modo a aprofundarmos os laços, a consolidarmos a comunhão e a fazermos da ausência física um lugar de aproximação e confirmação de afetos? Nunca, como nestes tempos, tivemos tanta oportunidade de aprofundar a interioridade, até porque a exteriorização fácil

Ler Mais

Ecos da ADASAveiro

“Todos percebemos como a nossa vida se alterou profundamente nos últimos meses. Vivemos estes tempos de pandemia, a qual nos revelou a fragilidade da nossa vida e das nossas estruturas sociais, económicas e eclesiais. Mostrou-nos a importância da saúde e do cuidado que os mais pobres merecem. Deu-nos conta da necessidade de cuidar da nossa “casa comum”. Neste mundo de eficácia e de técnica, em que tanta coisa que achávamos conseguir dominar, tanto se desmoronou. Todavia

Ler Mais

Ecos da AAACarmelitas: Vinculo nº 84

(…) Sejamos nós, também agentes da diminuição das desigualdades e discriminações. É sempre possível fazer algo elo bem comum. Quem tem, em vez de se fechar em si mesmo, aferrolhando, poderá sempre encontrar uma forma de investimento que contribua para manter a economia à tona. Fazer um muro, reparar uma parede, pintar a casa e toda uma miríade de pequenas acções que ajudam a mexer com a economia. Ser parcimonioso nos gastos é, em geral, virtuoso,

Ler Mais

O  Magusto virtual dos antigos alunos Franciscanos

A Associação dos antigos alunos franciscanos costuma promover o tradicional Magusto de São Martinho no sábado mais próximo da festa do santo. Assim, ficou acordado no “1º  Encontro Virtual” que realizámos no passado dia 30 de Maio, último sábado do mês, dia consagrado, desde há muitos anos, à confraternização com todos aqueles que frequentaram as casas de formação da Província Portuguesa da Ordem Franciscana. Mas, neste tempo de pandemia, as certezas e seguranças que antes tínhamos,

Ler Mais

Ecos da UNIASES: Boletim nº 198

(…) Sim, é cada vez mais clara esta realidade: ‘Portanto, a resposta à pandemia é dupla. Por um lado, é essencial encontrar uma cura para um pequeno, mas terrível vírus que põe o mundo inteiro de joelhos. Por outro, devemos curar um grande vírus, o da injustiça social, da desigualdade de oportunidades, da marginalização e da falta de proteção dos mais débeis. Nesta dupla resposta de cura há uma escolha que, segundo o Evangelho, não pode

Ler Mais

Ecos da UNIASESpiritanos: Boletim 197

(…) Foi há cem anos. No dia 12 de janeiro de 1920 aconteceu a tragédia do naufrágio do paquete “Afrique” que partindo da França se dirigia para o Senegal. A bordo seguiam 602 pessoas, sobrevivendo apenas 34. Entre as vítimas desse naufrágio conta-se o bispo do Senegal Monsenhor Jalabert e mais 20 missionários, todos espiritanos. Cinquenta anos depois, no mesmo dia 12 de janeiro, mas do ano de 1970, outra tragédia se ia abater sobre os

Ler Mais

1º “Encontro Virtual” dos antigos alunos franciscanos

Inicio o meu comentário sobre o nosso “Primeiro Encontro Virtual” com um pequeno, mas belo e sugestivo poema de Sebastião da Gama. Para nos comunicar o sentido das coisas ninguém melhor do que os poetas: Pelo sonho é que vamos comovidos e mudos, Chegamos? Não Chegamos? Haja ou não haja frutos, pelo sonho é que vamos. Basta a fé no que temos. Basta a esperança naquilo que talvez não teremos. Basta que a alma demos, com

Ler Mais