Loading...

Terça-feira, Abril 20, 2021

NOVOS COMENTÁRIOS

Na Eucaristia, todos celebramos!

As duas denominações mais antigas – “Ceia do Senhor” (1Cor 11,23-25) e “fracção do pão” (Act 2,42) – indicam-nos que a Eucaristia é uma refeição que brota da iniciativa livre e gratuita de Jesus. Fruto da sua entrega sobre a Cruz, foi por Ele ardentemente desejada (Lc 22,15) para dar a conhecer aos discípulos (e a nós) os seus mais íntimos e sublimes sentimentos e (n)os introduzir na comunhão com o Pai e o Espírito Santo.

Ler Mais

Somos portugueses, mas we speak english!

(Terá futuro, a língua portuguesa?) Lamentável e contra-sensual, no mínimo, é haver gente nada e criada aqui, em Portugal, que a toda hora, em qualquer lugar ou circunstância, utiliza termos e expressões em inglês, quando bem podia usar os correspondentes em português. Por que há-de dizer-se “task force”, por exemplo, quando se pode utilizar “grupo de trabalho”? Por vaidade? Por ser moda? Por ser “nice”? “Se não for travada a entrada na nossa língua de estrangeirismos

Ler Mais

Eucaristia, dom da Páscoa de Jesus!

No Tríduo Pascal a Igreja celebra anualmente a obra de salvação de Deus Pai que, em seu Filho Cristo, oferece a toda a humanidade e a cada um dos seus membros, a possibilidade de se reconciliar com Ele, inserindo-nos a todos, pela acção do Espírito Santo, no mistério de vida e amor da Trindade Santíssima. Esta grande celebração inicia-se fazendo memória da Última Ceia do Senhor: momento íntimo e sublime de Jesus Cristo com os seus

Ler Mais

O  ENCONTRO  DE  DUAS  MISSÕES

No século passado, início da década de sessenta, vivi a experiência radical da mudança de vida! Da paz e do silêncio dos claustros conventuais, a austeridade da cela franciscana, da oração e do estudo, transitei para o desassossego e a linguagem rude da caserna! Era a “tropa” com os crosses, a ordem unida, a aplicação militar… Enfim, a incorporação, em Mafra, no “COM”- Curso de Oficiais Milicianos! E cerca de dois anos depois dei comigo no

Ler Mais

In memoriam

A UASP recorda com gratidão os momentos vividos com D. Pedro Zilli (7/10/1954 – 31/3/2021) nas duas viagens missionárias à diocese de Bafatá (Guiné Bissau). Dá graças a Deus pela sua vida e ministério e pede ao Pai do Céu que o acolha na sua misericórdia e o recompense de todos os seus trabalhos.

Ler Mais

O resgate do escravo…

Um vírus traiçoeiro saído da degradação ambiental ou da manipulação genética para fins inconfessados, persegue a humanidade, há mais de um ano, e arrasta consigo um cortejo imenso de vítimas, levantando suspeitas sobre todos os nossos contactos presenciais; e ameaça voltar, em vagas sucessivas, para lançar mais insegurança e desespero, mais destruição e morte, suspendendo a vida comunitária à face da Terra e mantendo-nos reféns… Com que alívio recebemos a notícia da descoberta de vacinas, com

Ler Mais

O Seminário, uma grande escola de formação.

Ao longo de uma vida somos marcados pela nossa família, pelas pessoas que cresceram, trabalharam, estudaram, conviveram connosco e foram, de uma maneira ou de outra, responsáveis pela nossa formação. O Seminário é uma dessas grandes escolas da sociedade que marca pela positiva quem por lá passa. Grandes homens, sacerdotes e leigos, que esta instituição tem formado ao longo da história e que têm prestado dignificantes serviços à sociedade. Mesmo aqueles que não continuaram a estudar

Ler Mais

A economia de Francisco – 6

Ser fermento onde quer que nos encontremos Ouvindo os vários debates e fóruns sobre economia, inclusive com a participação de peritos de formação cristã, tenho reparado que se apela sempre ao testemunho de quem julga saber da matéria ou de quem tem tido êxito na vida empresarial. Pensa-se na melhor maneira de produzir riqueza e na melhor forma de a distribuir equitativamente. Mas isto, como afirma o Papa Francisco, não basta. «É preciso que os pobres

Ler Mais

A Economia de Francisco – 5

Conversão e transformação das nossas prioridades Papa Francisco afirma que não basta apostar sobre o terceiro sector ou os modelos filantrópicos. O que fazem é crucial, mas não se têm mostrado capazes de afrontar estruturalmente os actuais equilíbrios que golpeiam os mais excluídos e que, sem o quererem, perpetuam estruturalmente as injustiças que pretendem eliminar. «De facto, não se trata só ou exclusivamente de acorrer às necessidades mais essenciais dos nossos irmãos. É preciso aceitar estruturalmente

Ler Mais