Loading...

Terça-feira, Abril 20, 2021

NOVOS COMENTÁRIOS

A economia de Francisco – 4

Necessária uma conversão e transformação das nossas prioridades O discurso do Papa Francisco aos participantes no Encontro de Assis sobre «A Economia de Francisco» é tão rico e desafiante que merece ser bem conhecido para poder ser interiorizado e levado à prática. Prosseguimos na sua análise. Sem entrar em sistemas económicos enquanto tais, pois não são eles que, de per si, resolvem os problemas das desigualdades económicas, culturais e sociais, Francisco constata que a crise social

Ler Mais

A invenção da esperança!

Vivemos uma situação sanitária que torna penosas as relações humanas e coloca sob suspeita todos os nossos contactos, suspendendo, por isso, a vida comunitária nas suas diversas dimensões: social, profissional, cultural e religiosa, pela possibilidade real de cada um de nós ser vítima e transmissor deste inimigo invisível… E os que partilham o mesmo tecto, na trama das relações familiares, não deixam de ter a mesma percepção, pois não há risco zero e o vírus não

Ler Mais

Histórias do Carnaval em Coimbra

Um reverendo, capelão de uma comunidade religiosa, que possivelmente vivia nos arredores do Seminário, deixava estacionado no jardins do dito o seu belo e estimado carrinho amarelo – era, nem mais nem menos, que um Ford Anglia, talvez posteriormente aproveitado pelo realizador dos filmes do Harry Potter. O reverendo aparecia pela manhã, bem cedinho; limpava cuidadosamente o pára-brisas e, envolto na sua negra capa, lá partia para o serviço religioso. Havia que andar ligeirinho que a

Ler Mais

As bolachas do casamento

Na Gândara (Figueira da Foz) dos anos cinquenta, casar era um ‘rito de passagem’ da maior importância comunitária que, finalmente, conferia ao ‘rapaz’ o pleno estatuto de ‘homem’! Normalmente combinado durante uma ceia, para o efeito ajustada em casa de um dos casais de ‘parceiros’, o casamento era marcado – com cerca de um ano de antecedência – para um sábado dos meses de inverno. Em tal época, todas as colheitas estavam feitas, engordado o carneiro

Ler Mais

São José: Esposo, Pai e Padroeiro

O Papa Francisco determinou que o ano de 2021 fosse o Ano de São José e, cumulativamente, da Família, devido à ocorrência dos 150 anos da proclamação de São José como Padroeiro Universal da Igreja (Papa Pio IX). Recordo também que o Papa Pio XII instituiu a festa de São José Operário, em 1955, a celebrar no dia 1 de Maio (dia do trabalhador instituído pela Internacional Socialista em 1889). Conhecemos muito pouco da vida de

Ler Mais

Fazer nada…

– Chegou o dia em que, finalmente, vou poder fazer aquilo que gosto! – Exclamava jubilosamente o funcionário, na sua pose anafada e balofa, que os excessos acumulados no desfiar dos dias proporcionaram, ainda mais vaidoso que o habitual, após receber a notificação de que chegou a ansiada aposentação. O contínuo, termo hoje em desuso, substituído pela modernista designação de “auxiliar administrativo” neste afã de apagar as tradições, mas cujo conteúdo funcional nada mudou, sempre bajulador

Ler Mais

Do estado de negação à realidade que nos esmaga!

Não é de agora…, somos um pouco assim, temos dificuldade em enfrentar a realidade: mais facilmente pensamos em impor-lhe as nossas pretensões e deslumbramentos do que aceitamos seguir realisticamente as possibilidades que ela nos oferece. Mas a produção de uma realidade alternativa tem limites e quando eles são desconsiderados e negados, pagamos todos e pagamos caro, a começar pelos mais frágeis! Nestes dias, diariamente, as vítimas são às centenas… E valem pouco ou nada as palavras

Ler Mais

A economia de Francisco – 3

Como reagir à crise? No discurso de 22 de Dezembro à Cúria Romana, o Papa Francisco dá-nos pistas seguras de como reagir à presente crise, que não é só sanitária, mas económica, social e até eclesial. Antes de mais, distingue entre crise e conflito, pois que a crise, geralmente, tem uma saída positiva. O conflito cria sempre um contraste, uma competição, um antagonismo aparentemente sem solução entre sujeitos divididos em amigos a amar e inimigos a

Ler Mais

O Seminário deixa sempre boas recordações

Ao reler o Programa dos Seminários Arquidiocesanos de Braga do ano letivo 1966/67 com a capa alusiva ao cinquentenário das Aparições de Fátima, levou-me a escrever mais este texto sobre uma instituição que jamais esquecerei por tudo aquilo que nela adquiri. Foi uma das dádivas mais preciosas que auferi durante toda a minha vida, porque me abriu horizontes que me têm guiado neste meu caminhar. Quando se entra no seminário, o principal objetivo é amadurecer a

Ler Mais

Ecos da UNIASES

“(…) No meio destas vicissitudes que ninguém quer, que caminhos nos aponta Deus para convertermos estes tempos de depressão e ameaça em oportunidade de crescimento e amadurecimento? Como podemos viver estes tempos de desolação e distância de modo a aprofundarmos os laços, a consolidarmos a comunhão e a fazermos da ausência física um lugar de aproximação e confirmação de afetos? Nunca, como nestes tempos, tivemos tanta oportunidade de aprofundar a interioridade, até porque a exteriorização fácil

Ler Mais