Ecos da AAACarmelitas .

“Falar que vivemos tempos difíceis é hoje uma expressão desgastada no Brasil. Afinal, no século passado vivemos tempos extremamente difíceis e trágicos. No entanto, a cada dia a sua preocupação.

A Igreja católica capitaneada por Francisco encara com certeza um dos momentos de extrema vulnerabilidade no confronto com forças que, embora não a abandonem, lhe procuram sequestrar o seu sangue e seiva a partir de dentro. Melhor seria se o fizessem. Saíssem e procurassem um lugar que melhor lhes agradasse. Mas teimam em desgastar a Igreja minando a confiança do papa e da linha que este, com uma fidelidade radical ao evangelho, lhe incutiu. O cisma está configurado; apenas não consumado. O próprio Papa o disse, em termos de preocupação paternal, mas apelando para a liberdade, quando regressava da viagem à África. (…)”.  In “A Igreja e o Brasil atual”, por P. Manuel Joaquim R. Dos Santos, Arquidiocese de Londrina – VER MAIS em  Vinculo nº 82 – Outubro 2019

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *