UASP em Fórum: convite à participação!

A Sociedade portuguesa não pode ignorar, ainda que o quisesse, o relevante contributo e influência positiva espalhada aos quatro ventos pelas dezenas de milhar de alunos que, desde meados do século passado frequentaram o ensino ministrado nos Seminários.

É certamente conhecido o passo dado quando, há um par de anos, se realizou o I Congresso dos Antigos Alunos dos Seminários Portugueses. Foi uma tomada de consciência do peso e da responsabilidade de quem beneficia de ter podido aceder a um patamar cultural elevado e de aí se desenvolver e crescer. Existe um Património. Foi criado ao longo de anos na simbiose professor/aluno. Nós somos detentores conscientes e responsáveis dessa herança.

A UASP é uma realidade. Atendendo à especificidade desta estrutura, à variedade e riqueza das associadas e à necessidade de inovar (não é o que hoje se apregoa?!…) foram elaborados e aprovados Estatutos à medida, os quais se completaram mais recentemente com a aprovação de Regulamento Interno.

Na Assembleia Constituinte, onze Associações – reagrupando alunos dos seminários diocesanos/religiosos/institutos (Aveiro, Braga, Coimbra, Combonianos, Espiritanos, Évora, Franciscanos, Funchal, Lamego, Leiria e Vila Real) –comprometeram-se a “levar por diante um projecto”, pois “não se acende uma candeia para a colocar debaixo do alqueire”.

Aqui bate o ponto: a UASP precisa de mais associadas para participar na elaboração dum Banco de Ideias construtivas. Nos tempos que correm parece supérfluo vincar a urgência de tal recolha. Que a necessidade proporciona e estimula “o engenho e a arte”, todos o sabemos por experiência.

É neste sentido que estamos a abordar-vos novamente. Equacionem a questão à luz dos avanços alcançados. Pode ser que a vossa Associação se encontre agora com mais e melhores condições para se juntar ao grupo inicial. A UASP “continua a mexer”.

O tempo que vivemos – como no-lo recorda a liturgia no verde dos seus paramentos – é de esperança e ousadia! Precisamos de contributo de todos para alicerçar o edifício da UASP. Neste caminhar, podemos contar convosco?

P. Manuel Armindo Pereira Janeiro

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *