UASP reflete impacto do Ano da Misericórdia na vida quotidiana .


Padre Rui Valério (foto Ecclesia.pt)

1 e 2 de abril, na Casa São Nuno, em Fátima

As Comunidades responderam ao apelo do Papa, afirma Missionário da Misericórdia
A UASP – União das Associações dos Antigos Alunos dos Seminários
Portugueses, que integra 12 associações de antigos alunos dos Seminários
portugueses, realiza no início de abril em Fátima o IV.º Fórum UASP, com o
tema “Do Jubileu ao quotidiano, a Misericórdia como paradigma”.
O primeiro orador será o padre monfortino Rui Valério, um dos 1071 sacerdotes
que o Papa enviou durante o Ano Santo como Missionários da Misericórdia,
“como facilitadores do verdadeiro encontro humano, fontes de libertação, ricos
em responsabilidade para ultrapassarem obstáculos e levarem de novo às
pessoas a vida nova do Batismo”, nas palavras presidente do Conselho Pontifício
para a Nova Evangelização.
“Durante o Ano da Misericórdia impressionou-me a entrega das pessoas em
procurar a Misericórdia de Deus; impressionou-me o poder curativo do Perdão
a restaurar vidas, tantas vezes desfeitas pelo veneno do pecado e do erro, e que
a misericórdia restabelece com a restituição da dignidade humana”, afirma o
Padre Rui Valério, sensibilizado também com “o modo como as comunidades
cristãs responderam ao apelo de serem misericordiosas como o Pai é
misericordioso”.
Mas que futuro nos pode oferecer esta nova perspectiva proposta pelo Papa
Francisco? Para o Padre Rui Valério, “o contributo da Misericórdia
relativamente ao futuro está diretamente relacionado com o novo tempo – a
nova época – que a humanidade quer abraçar. Um tempo onde a vida tenha o
primado, onde cada pessoa, com a sua história e com a sua especificidade,
tenha espaço e lugar para se afirmar e ser considerada”.
“Ao contrário da Técnica que despersonalizou tudo, inclusive o ser humano, que
elevou a supremo valor a eficiência e a produtividade e que só considera a
pessoa enquanto peça da engrenagem, a misericórdia estrutura a sociedade e o
mundo com o que faz do ser humano uma pessoa”, refere o Missionário da
Misericórdia.
O convite à inscrição e participação no Fórum é dirigido a todos os interessados
na temática proposta e não em exclusivo aos associados da UASP.
A parte da manhã terá como oradores o P. Rui Valério e Timóteo Cavaco,
Presidente da Direção da Sociedade Bíblica, que refletirão sobre o dinamismo
da Misericórdia na vida das comunidades cristãs e no diálogo ecuménico,
respetivamente.
A parte da tarde terá como oradores o P. Anselmo Borges que refletirá sobre a
cultura da Misericórdia no diálogo entre crentes, não crentes e indiferentes, e
Maria do Rosário Carneiro que abordará o tema da cultura da Misericórdia na
construção de uma sociedade mais justa e fraterna.
Na manhã de 2 de abril, os momentos de oração e de celebração serão
orientados por D. Vitalino Dantas, bispo emérito de Beja.
Para o P. Armindo Janeiro, que preside à Direção da UASP, importa, terminado o
Jubileu da Misericórdia (dezembro 2015-novembro 2016), “dar continuidade e
aprofundar o que de bom e de belo se viveu na meditação, celebração e
testemunho da misericórdia de Deus Pai”.

Copyright © . 2016. LeopolDina Reis Simões. All rights reserved.
info@dina.com.pt | (+351) 962 747 440

www.dina.com.pt

PROGRAMA

FICHA DE INSCRIÇÃO E INFORMAÇÕES

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *