Loading...

Sábado, Julho 24, 2021

Todos irmãos na ecologia integral e espiritualidade franciscana

Uma grave pandemia atingiu de surpresa todos os continentes neste ano de 2020! Qual emboscada traiçoeira e letal que o inimigo, em tempo de guerra, apanha as nossas “tropas” desprevenidas… E foi assim que o mundo parou, obrigando-nos a reinventar os nossos hábitos! Mas, como escreve D. José Tolentino Mendonça “… é a hora em que podemos reaprender tantas coisas. Reaprender estar nas nossas casas, mas também sentir quem depende de nós”.

Neste mesmo ano, em que vivemos uma epidemiologia global e celebramos o 5ºaniversário da Encíclica Laudato SI, o Papa Francisco oferece à Igreja Católica e a toda a Humanidade a  Encíclica Fratelli Tutti sobre a fraternidade e a amizade social. Feliz oportunidade para todos, porque Deus, na Sua infinita bondade e generosidade, não desiste de propor aos homens a “Boa Nova” e as “Sementes do Bem”, se escutarmos os Seus mensageiros. E a 3 de Outubro, do ano em curso, deslocou-se a Assis para assinar a nova Encíclica. No dia seguinte, em que a Igreja celebra a festa de São Francisco, foi publicada.

Neste cenário de espiritualidade franciscana, o Papa proclama fervorosamente: “Este Santo do amor fraterno, da simplicidade e da alegria que me inspirou a escrever a Encíclica Laudato SI, volta a inspirar-me para dedicar a Fratelli Tutti à fraternidade e a amizade social”. E continua, “São Francisco semeou a Paz por toda a parte e andou junto dos pobres, abandonados, doentes, descartados, dos últimos”. E assim é, “o Santo do coração sem fronteiras”, o Irmão universal, foi místico e peregrino. Viveu com simplicidade e em harmonia com Deus, com os outros e com a Natureza. Não se cansava de cuidar, de cantar e de saudar toda a criatura como irmã, mesmo a mais singela e pequenina!

Tocado pelo testemunho do maior ecologista, a protecção do meio ambiente tornou-se um dos temas mais queridos do pontificado do Papa Francisco, exortando-nos, continuamente, a cuidar da Criação, da “Casa Comum”, convidando as nações à “Conversão Ecológica”. Recorda-nos que “Deus criou todos os seres humanos iguais nos direitos, nos deveres, na dignidade e os chamou a conviver entre si como irmãos”. Sabemos, porém, que a fraternidade tem sido um “projecto adiado” cujas causas sociais o Santo Padre tem denunciado e que, agora, acentua na Encíclica Fratelli Tutti. E, no meio de tantos “feridos”, propõe-nos, como exemplo a seguir, a parábola do “Bom Samaritano”. Também eu, inspirado por um irmão franciscano, frade menor, posso afirmar que Francisco de Assis diria aos homens de hoje que vissem no “irmão leproso” e no doente infectado pelo COVID19  ”o rosto machucado” de Deus.

Estamos confinados, mas podemos caminhar dentro de nós. E como escreve um bom poeta, a poesia é “a bela forma de apaziguar o estado de espanto que estamos a atravessar”. Assim sendo, aqui segue, como modesto contributo, o meu poema…

OS  SEM  TERRA

…E os jovens unidos chegaram
e logo falaram em alta e grossa voz:
– agora a hora é toda nossa!
Os nossos pais e avós
queimaram e sujaram a Terra,
poluíram as fontes, os rios e o mar!…
Somos nós, Senhores,
os reconstrutores do ambiente,
porque estamos a morar
sem abrigo na “Casa Comum”.
Deus quer que a Terra
“produza verdura e erva com semente…”
Tentados não serão mais o homem e a mulher
com o “fruto proibido da serpente”!…
Cremos que percorrerão,
como no Génesis, o “Jardim do Éden”
pela frescura do entardecer,
a colher os frutos da “Árvore do Bem”
e a olhar “as aves do céu e os lírios do campo”!….
Crescerá uma nova geração,
que do tempo lê os novos sinais,
vencendo, com Amor, a guerra pela Criação
e da Terra o clamor não ouvindo mais!…..

Alfredo Monteiro, AAAFranciscanos

 

2 thoughts on “Todos irmãos na ecologia integral e espiritualidade franciscana

  1. Notável afirmação da fraternidade aprendida e vivênciada nos corredores frios, mas acolhedores,nos Colégios Franciscanos. Nada melhor forma do que através dum poema de demonstrar o sentido da FRATERNIDADE, ver no outro, no desalojado, no pobre, no esfarrapado o IRMÃO… A consciência social na verdadeira acepção da palavra. Parabéns Alfredo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *